Informativo da Prátika Ltda. Novembro e Dezembro/2016 Ano V Número 07

Destaque

Confraternizações de Final de Ano

Trabalhar em equipe é ter a capacidade de trabalhar bem em conjunto com outras pessoas. Mostra humildade, tolerância, inteligência emocional e companheirismo. É saber fazer parte de um todo

Ninguém é nada sozinho. E, se queremos fazer algo grande, importante e que nos traga orgulho, precisamos fazer em equipe. Desta forma ficamos mais motivados e comprometidos, afinal uns dependem dos outros, e todos são responsáveis pelas falhas e pelo sucesso. Por esta razão, o trabalho em equipe nos torna mais fortes e conseguimos atingir os objetivos idealizados.

Este foi um ano difícil para todos os setores. Ainda assim, a Prátika vem vencendo cada obstáculo, driblando a crise econômica e política que abalou o país. A gratidão está estampada no sorriso de nossos funcionários, que se empenham cada vez mais para o crescimento da organização!

Desejamos que 2017 seja um ano de rever sonhos ainda não realizados e acreditar em sua concretização, aprender com os erros do ano ido e brindar o ano bem-vindo com um sorriso! Desejamos a todos um ano repleto de luz, amor,saúde e prosperidade! Feliz Ano Novo!

Confraternização Matriz - Ribeirão Preto
Recursos Humanos

Você me Conhece?

Milton Nascimento traduziu a funcionária do mês em versos na música “Maria, Maria”. Já no início ele diz: “Maria, Maria é um dom, uma certa magia, uma força que nos alerta”.Todos têm uma Maria, mas a nossa é pra lá de especial. Maria é riqueza de sonhos e sorrisos, espalha a felicidade contagiante entre todos os funcionários da matriz e filial de Ribeirão Preto. Consegue, com facilidade, trazer alegria ao ambiente de trabalho, interagindo com todos, sem que isso atrapalhe seu trabalho, feito com tanto zelo.

Basta chegar ao escritório, sentir o aroma delicado do seu café, receber seu bom dia, sempre acompanhado de alguma pérola, para que qualquer humor melhore quase instantaneamente.

Contratada há 4 anos, ela trabalhou nos nossos clientes Jornal A Cidade e Toyota antes de ser transferida para o escritório da Prátika em Ribeirão Preto. Maria é uma funcionária exemplar. Ainda que enfrente dificuldades no dia-a-dia, como qualquer outra pessoa, nunca está de mau humor, não falta ao trabalho, cumpre rigorosamente sua rotina e está sempre à disposição quando solicitada.

Queridíssima por todos, está sempre rodeada dos bons amigos que conquistou trabalhando na Prátika. Maria, a Prátika acredita que “é preciso ter manha, é preciso ter graça, é preciso ter sonho, sempre” e que pessoas como você contribuem para um ambiente de trabalho harmonioso, organizado e sadio, propiciando a motivação para o trabalho. Nós, seus colegas, esperamos que você nunca perca esse jeito moleca, de riso largo e cativante. Nunca desista dos seus sonhos, pois você é “uma mulherque merece viver e amar como outra qualquer do planeta”.Desejamos que você seja muito feliz!

Matéria Enviada por Eliane Carvalho (Recursos Humanos)

Maria Jesus dos Santos Reis

Idade: 37.
Função: Agente de Asseio e Conservação.
Trabalha desde: 01/2013.
Unidade: Ribeirão Preto.
Cor favorita: Branca.
Lazer: Gosto de curtir meu filho e assistir um bom filme.
Defeito: Ser briguenta em casa, me incomodar com o que as pessoas pensam.
Qualidade: Gosto das pessoas e não guardo rancor.
Família: É tudo na minha vida.
Futuro: Que não houvesse drogas, violência e maldade no mundo.
Comida: Peixe.
Bebida: Um bom vinho.
Música: Unchained Melody - Righteous Brothers (tema do filme Ghost).
Viagem: Ir para a Bahia visitar a mamãe.
Recordação: Passar horas conversando com a mamãe.
Maior sonho: Ver meu filho bem encaminhado na vida, com um bom trabalho.
Maior loucura: Me mudar de Jeremoabo (BA) para Ribeirão Preto (SP) sem conhecer ninguém, vindo numa van que veio quebrando no caminho. Demorou 3 dias para chegar.
O que irrita: Preconceito.
Citação Favorita: “Boa arrumaria faz, quem sua casa está em paz”.
Um filme para recordar: Ghost – Do outro lado da vida.
Uma necessidade: Trabalhar.
Um vício: Limpeza e organização.
Um pecado: Dei um calango para minha irmã comer. Derrubei o calango a paulada de cima de um umbuzeiro. Temperei, mas ainda achei que estava com cheiro de mato. Sempre via uma mulher que cozinhava muito bem e que colocava leite de coco nas carnes. Como não tinha leite de coco, substitui por leite de vaca. Temperei com colorau e leite e ele ficou de uma cor vermelha esbranquiçada. Botei no prato, juntei farinha e dei para a minha irmã comer – que comeu até! Quando minha mãe chegou em casa, ficou danada comigo e quase apanhei.
Curiosidades: Quando criança em Jeremoabo, minha avó me acordava para tirar água do poço para abastecer a caixa d´água. Ficava me gritando de outro cômodo até eu acordar. Eu fingia estar dormindo e subia na caixa d´agua e dormia lá para que ela não me encontrasse. Já mocinha, era apaixonada pelos Mamonas Assassinas, tanto que comprei até camiseta dos meus ídolos.

Fala Gestor

Posturas de Risco para a sua Imagem no Ambiente de Trabalho

Carreira não se faz apenas de metas atingidas ou bom resultado ao fim de cada ciclo, mas também pela imagem que você constrói sobre si mesmo pelo caminho.

“Tudo tem uma devida medida. O profissional precisa saber usar o bom senso”, diz o consultor organizacional EduardoShinyashiki.

Para Reinaldo Passadori, presidente do Instituto Passadori, não ter essa noção clara é um sinal de imaturidade.

Confira seis posturas que podem trabalhar contra a sua boa reputação na empresa:

1. Render pauta para o reality show corporativo: Uma grande parte da sua vida é, de fato, compartilhada dentro da empresa. Mas é fundamental delimitar fronteiras claras entre o que é público e o que é privado. Detalhes sobre a vida sexual, problemas familiares ou outras questões pessoais não devem serespalhadas aos quatro ventos.

2. Fazer do trabalho uma extensão da casa: Cuidado também para as conversas que você mantém ao telefone. Eventualmente, é claro, são necessárias algumas intervenções na vida privada a partir do ambiente de trabalho. Mesmo nesse contexto, a regra é manter a discrição.

3. Fortalecer o bullying corporativo: Bancar o divertido no ambiente de trabalho pode até contar pontos para seu relacionamento com os colegas. Mas uma coisa é ser bem-humorado, outra é ser inconveniente. “A brincadeira é permitida até o limite de respeito à dignidade do outro”, diz o especialista Anderson Cavalcante. Para além dessa fronteira, sinal vermelho.

4. Não ter papas na língua: A confidencialidade e a discrição fazem parte do jogo corporativo. Por isso, cuidado com a dificuldade de guardar informações a sete chaves. Se as pessoas perguntarem sobre o assunto para você, diga que não pode comentar. Simples. Não use isso também como moeda de trocade aproximação com outros colegas de trabalho. Acredite, quem se aproxima apenas para ter informações privilegiadas geralmente não é tão confiável. “O profissional não pode abrir mão do respeito à função que ocupa”, sob a pena de inaugurar uma era de mal-estar na corporação, diz Cavalcante.

5. Dar voz (e rostos) para a rádio peão: Fofoca é sempre uma pedra no sapatode toda corporação. Os fofoqueiros de plantão até podem conquistar umpúblico cativo. Contudo, também recebem uma imagem atrelada à falta decredibilidade e confiança. “Ninguém é bobo. Com o tempo, as pessoas começam a ficar com o pé atrás com quem pratica a fofoca”, diz Passadori. Fofocar é praticamente um sinônimo de cavar a própria cova profissional.

6. Bancar o zangão: Reclamar de tudo e de todos também contabiliza pontosnegativos para a sua imagem profissional. “Nossos companheiros de trabalho não têm obrigação com relação aos nossos problemas”, diz Shinyashiki. “É importante você ter alguém para compartilhar suas questões, mas isso deveser na esfera da intimidade”.

Fonte: Portal Exame - 24/10/2011
Luís Marcelo Marques é Gestor da Qualidade na Matriz

Aniversariantes de Janeiro

Unidade - Ribeirão Preto
01 -
Michela Cristina Bonomi
03 - Claudemir Barboza
11 - Maristela S. D. B. de Mello
22 - Rafael de Oliveira Bazzo

Unidade - Belo Horizonte
31 -
Nilza Alves de Souza

Unidade - Campinas
14 -
Marco Antônio de O. Rocha
30 - José Emerson Barbieri

Unidade - São Paulo
29 -
Tarcísio Roberto Rodrigues

Aniversariantes de Fevereiro

Unidade - Ribeirão Preto
06 - Everton Antônio da Silva
11 - Helen Horácio da S. Forte
19 - Valdir Quintana

Unidade - Campinas
02 -
Marcos Paulo R. David

Unidade - S.J. do Rio Preto
23 -
Maria Estela Marques Maia

Aniversariantes de Março

Unidade - Ribeirão Preto
01 - Marcciele de S. Marques
08 - Alex Sandro S. Soares
09 - Elias R. de S. Camargo
22 - João Henrique M. Machado
31 - Alexandre E. do Carmo

Unidade - Campinas
25 - Luiz Roberto Piardi

Unidade - São Paulo
04 - Midian Farias da Costa

 

 

Cada segundo é tempode mudar tudo pra sempre
- Charles Chaplin -

Operacional

Nossa Homenagem

O ato de homenagear é antigo: desde os primórdios, as civilizações tribais pré-históricas homenageavam, com rituais, seus guerreiros e deuses.Homenagear é um ato de retribuição pública de honra e agradecimento. Pensando assim, no mês dedezembro, a Prátika realizou uma homenagem à Sra. Maria Auxiliadora Ferreira, que está se desligando da empresa após 23 anos. Ela, que há muito trabalha no cliente Gerdau deFranca/SP e já é aposentada por tempo de serviço desde 2005, ficou bastante emocionada.

Dona Auxiliadora não queria despedidas e relutou muito em aceitar nossa visita para receber a homenagem. Porém, passado o susto, ficou encantada com tudo: das palavras de carinho recebidas através de um cartão assinado por todos os colaboradores administrativos e também pelos presentes que recebeu– um escapulário em prata, uma linda orquídea e, principalmente, a placa homenageando-a pela dedicação, comprometimento e profissionalismo nesses longos anos. Com a voz embargada, agradeceu à Prátika porter lhe aberto as portas, o que lhe proporcionou poder criar seu filho. Disse ainda que a empresa exerceu um papel importante em sua vida. Saudosa, relembrou os velhos tempos, quando o Sr. Joel (hoje Diretor Operacional) ainda era seu supervisor. Afirmou que sente-se orgulhosa por ter feito parte dessafamília e que levará em seu coração a lembrança carinhosa de todosaqueles que fizeram parte de sua vidaprofissional e que a acompanharamao longo desses anos – Diretores,supervisores e colaboradores. Ansiosa, não via a hora de mostrar ao filho os presentes que ganhou. O cartão que todos assinaram será emoldurado e a plaquinha já tem lugar certo na estante da sua sala.

Dona Auxiliadora, que as nova sgerações tenham inspiração no seu talento, caráter e profissionalismo. Agradecemos todo o carinho e amizade dedicada nestes anos de convivência. Obrigado por tudo!

Matéria Enviada por Eliane Carvalho
(Recursos Humanos)

Boas Notícias

Clientes Conquistados

Ribeirão Preto
> Ferraz Máquinas e Engenharia
> Moraes Advocacia

Bauru
> Sindicato da Ind. Construção Civil

Campinas
> Comercial Frango Assado - Louveira
> Neomex Hospitalar
> Condomínio Califórnia Premium

Presidente Prudente
> Cooperativa Agrícola Mista de Adamantina - Araçatuba

São Paulo
> Fundação Bradesco (Cidade de Deus)- Osasco
> Ciano Soluções Financeiras

 

Boas Vindas

Ribeirão Preto

Luís Marcelo Marques (Admissão)
Gestor da Qualidade

Edvaldo Ribeiro (Remanejamento)
Consultor Comercial

 

São Paulo

Loni Rosales Vargas (Admissão)
Consultor Comercial